Header Ads

Após assédio de Sílvio Santos, Claudia Leitte desabafa e ganha apoio de famosos

A cantora afirmou que ficou constrangida 


Neste último final de semana Claudia Leitte foi uma das convidadas para apoiar a campanha do Teleton 2018, no SBT, ela só não imaginava que iria passar por uma tremenda saia-justa ao vivo, com Sílvio Santos. O que era para ser algo tranquilo, acabou se transformando em uma cena embaraçosa após o apresentador constranger a cantora devido a sua vestimenta, que segundo ele, estaria sensual.

A confusão começou quando o apresentador questionou se o marido de Claudia não sentia ciúmes por conta das roupas que ela usa em suas apresentações, na ocasião, um maiô e posteriormente um vestido curto. A cantora respondeu que atualmente ela e as mulheres se setem mais confiantes para isso, e na sequência, pediu um abraço ao dono do baú, que recusou e fez comentários constrangedores. Sílvio disse que não abraçaria Leitte, senão ficaria 'excitado', ela questiona se seria excitado de entusiasmo e ele afirma: “Não, excitado é de excitado mesmo", a deixando visivelmente desconfortável. No calor do momento, a loira chega a dizer algumas vezes que queria "vazar" do palco por conta da situação.


A repercussão do assédio por parte do dono do SBT repercutiu imediatamente, gerando revoltas na internet e no meio artístico.

Nesta segunda-feira (12), Claudia fez um desabafo em seu Instagram sobre o fatídico episódio, confirmando que se sentiu constrangida. A publicação ganhou inúmeros comentários de apoios de outros famosos, que repreenderam a atitude do apresentador, que possui 87 anos.


Na legenda da postagem, Claudia diz que ficou extremamente constrangida e com medo por ter passado por tal situação, que isso [assédio] é desenfreado e cruel. Em seguida, ela enfatiza que as provocações vêm disfarçadas de piadas e as pessoas riem porque se acostumaram. E finaliza dando apoio às mulheres que sofrem assédio todos os dias e estão menos “protegidas” por estarem longe do olhar da mídia.

"Aonde quer que eu vá, minha entrega é total. Tem que ser com todo amor do mundo, especialmente quando se trata de contribuir para o bem de alguém.Senti-me constrangida sim! Quando passamos por episódios desse tipo, vemos em exemplificação, o que acontece com muitas mulheres todos os dias, em muitos lugares. Isso é desenfreado, cruel, nos fere e nos dá medo. A provocação vem disfarçada de piada, e as pessoas riem, porque acostumaram-se, parece-nos normal! E lá se vai a nossa vida, cheia de reflexões quanto ao que usar como artista, como empresária, como esposa, como amiga, como empregada, como patroa... como mulher. Até que horas podemos estar nas ruas? Aprendemos a nos esquivar. Fizemos concessões porque fomos educadas assim. Mas, nós que somos vítimas! 'Ah, mas se estivéssemos usando outra roupa?' Definitivamente a culpa não é do que estamos usando! A culpa é dessa atitude constrangedora e de dois pesos e duas medidas. Somos livres!
Eu, como cantora, ciente do meu papel e da responsabilidade que carrego, sentia que precisava dizer isso a vocês, meus fãs, e a todas as pessoas, em especial às mulheres, que longe do olhar público sofrem todos os dias."




Aonde quer que eu vá, minha entrega é total. Tem que ser com todo amor do mundo, especialmente quando se trata de contribuir para o bem de alguém. Senti-me constrangida sim! Quando passamos por episódios desse tipo, vemos em exemplificação, o que acontece com muitas mulheres todos os dias, em muitos lugares. Isso é desenfreado, cruel, nos fere e nos dá medo. A provocação vem disfarçada de piada, e as pessoas riem, porque acostumaram-se, parece-nos normal! E lá se vai a nossa vida, cheia de reflexões quanto ao que usar como artista, como empresária, como esposa, como amiga, como empregada, como patroa... como mulher. Até que horas podemos estar nas ruas? Aprendemos a nos esquivar. Fizemos concessões porque fomos educadas assim. Mas, nós que somos vítimas! “Ah, mas se estivéssemos usando outra roupa?” Definitivamente a culpa não é do que estamos usando! A culpa é dessa atitude constrangedora e de dois pesos e duas medidas. Somos livres! Eu, como cantora, ciente do meu papel e da responsabilidade que carrego, sentia que precisava dizer isso a vocês, meus fãs, e a todas as pessoas, em especial às mulheres, que longe do olhar público sofrem todos os dias.
Uma publicação compartilhada por Claudia Leitte (@claudialeitte) em

Dentre as artistas, estavam: Taís Araújo, Deborah Secco e Daniela Mercury. Elas repudiaram completamente a atitude constrangedora do dono do SBT, e seguindo com mensagens de concordância por ela ter se pronunciada publicamente perante o ocorrido.

Foto: Instagram/claudialeitte



Foto: Instagram/claudialeitte